Home Artigos Estrutura Conceitual da Gestão do Processo de Projeto em BIM

Estrutura Conceitual da Gestão do Processo de Projeto em BIM

O que é?

A Estrutura Conceitual de Gestão do Processo de Projeto Colaborativo com o uso do BIM possui um nível de amplitude e detalhamento suficiente para estruturar situações particulares e servir de base para construir outras estruturas mais simples ou particulares. Esta estrutura, propõe uma visão holística, com flexibilidade para atender empresas e projetos com sistemas de organização diferentes.

Quais são os seus objetivos?

Os principais objetivos da estrutura são:

  • Apresentar os processos de gestão e TI de forma sistêmica, identificando suas correlações e pontos de independência
  • Apresentar os macroprocessos para criar linhas guia para controle do processo colaborativo;
  • Processo de projeto baseado na evolução do grau de maturidade do modelo BIM;
  • Definição da estrutura de trabalho e definição de uma matriz de responsabilidades;
  • Definição de Indicadores Chave de Desempenho (ICD)

Para que serve?

Ela serve como base de referência para estruturar um processo BIM tendo como ponto de partida o projeto

estrutura conceitual

Como funciona?

Ela cria pontos-chaves de análise crítica e tomada de decisão ao longo do processo, nos quais são utilizados os Indicadores chaves de Desempenho (ICD). A gestão do projeto deve estabelecer esses pontos, em que deve ser feita a análise crítica e técnica dos projetos e a análise do modelo (informações geométricas e não geométricas). Devem ser verificados os parâmetros de qualidade, as relações de interoperabilidade, a troca de informação e outros aspectos do processo. Além disso, os objetivos do projeto devem ser confirmados ou revistos, alinhando o projeto com as diretrizes iniciais do empreendimento.

Na Figura acima vemos que o modelo é composto por três eixos horizontais: processo do empreendimento; processo de projeto e gestão da modelagem.

Cortando os três eixos, temos os pontos de tomada de decisão que estão localizados juntos aos diferentes níveis de ND (Nível de Desenvolvimento).

Quais as diferenças em relação ao processo convencional?

Percebe-se que o processo não está dividido pelas tradicionais fases: estudo preliminar, básico e executivo. No eixo da gestão vemos etapas de trabalho que descrevem a evolução do projeto e que não se relacionam especificamente com entregas de documentos, que são: Planejamento; Concepção; Definição; Desenvolvimento e Documentação e Projetos para Produção.

Estes momentos do processo de trabalho estão diretamente relacionados ao nível de maturidade do modelo, seguindo a mesma ordem de evolução do ND0 ao ND400.

A Estrutura Conceitual foi o objeto da Tese de Doutorado do autor sendo considerado o primeiro trabalho nacional a explorar o tema da Gestão de Projetos com o uso do BIM.

Sobre o autor

Leonardo Manzione – Engenheiro com Mestrado pela Escola Politécnica da USP (2006) e Doutorado em BIM também pela Poli-USP. Ao longo de seus 38 anos de experiência profissional em engenharia civil, foi diretor de várias construtoras. Elaborou as especificações técnicas em IFC do Caderno BIM de Santa Catarina (primeiro BIM Mandate do Brasil publicado por um órgão público). É membro do grupo internacional de pesquisas “Building SMART Regulatory Interoperability Working Group” – que tem por objetivo desenvolver recomendações sobre as metodologias existentes para os aspectos regulatórios de edifícios – e do Comitê ABNT CEE/134, responsável pela elaboração da Norma BIM. Tem experiência comprovada em implantação de BIM como consultor de empresa e é pesquisador internacional com diversos artigos sobre BIM publicados em seminários internacionais, além de entrevistas e artigos publicados em revistas técnicas.

Ele pode ser contatado clicando aqui.

Carregar mais artigos relacionados
Load More In Artigos
Comments are closed.

Leia também

BIM: Integração de processos, tecnologia da informação e colaboração

As empresas investem recursos implantando novas tecnologias, sem necessariamente compreend…