Home Artigos Aflalo & Gasperini incorpora o ARCHICAD em seus projetos

Aflalo & Gasperini incorpora o ARCHICAD em seus projetos

Dois anos após o primeiro piloto, a Aflalo & Gasperini  consolida e amplia o uso do  ARCHICAD

O uso do BIM na Aflalo & Gasperini remonta a 2009 quando todos os projetos do escritório passaram a utilizar a tecnologia no processo de trabalho. Ao longo destes anos foram mais de 1.300.000m² projetados em BIM, o que, segundo Gustavo Oliveira, Arquiteto e Responsável BIM na Aflalo & Gasperini, contribuiu para uma melhor compreensão do projeto, melhorando assim sua qualidade, produtividade em reuniões e compatibilização com os demais projetistas envolvidos.

“Diferente do pensamento de outras empresas, não entendemos que o BIM seja o futuro, o BIM é o presente. Hoje o BIM faz parte do nosso processo de trabalho. Acreditamos que em pouco tempo o BIM se tornará um item mandatório onde os profissionais que não o adotarem perderão mercado gradativamente.”

As diferentes tipologias e escalas de projetos fez com que a empresa não se limitasse a um único software, e em 2015, o ARCHICAD veio de encontro com as necessidades do escritório naquele momento por seu uso ser bastante intuitivo. Para Gustavo, a facilidade de aprendizado e o valor de investimento, também foram fatores de peso na escolha.

O Projeto Piloto

Inicialmente, uma equipe de três arquitetos recebeu o treinamento para o desenvolvimento de um edifício corporativo de quatorze pavimentos. Gustavo: “A facilidade de uso surpreendeu os arquitetos que não tiveram experiência previa com o ARCHICAD, sendo possível concluir a primeira entrega de projeto para aprovação junto à prefeitura em apenas uma semana.”

Segundo Gustavo, um ponto que contribuiu significativamente para o aumento da produtividade é que não foi necessário investimento de horas de trabalho com produção de objetos paramétricos, pois como o “ARCHICAD contém uma biblioteca interna extensa, os próprios objetos nativos foram configurados para atender as necessidades de representação gráfica com os padrões adotados pelo escritório.”

Os prazos iniciais chamaram atenção da diretoria, que então, solicitou a organização de treinamentos internos para difundir o ARCHICAD para as demais equipes. Como os arquitetos já estavam habituados com o conceito BIM, o aprendizado se deu de forma mais rápida.

A Consolidação

Uma das preocupações da Aflalo & Gasperini era como o ARCHICAD se comportaria com projetos realmente grandes, que ainda não haviam sido testados na plataforma, e também a questão da interoperabilidade com complementares que utilizam outras plataformas. Decidiram então fazer testes para levar o ARCHICAD ao limite e entender como ele responderia a situações extremas.

Para a questão da dimensão dos projetos, o formato de arquivo IFC foi utilizado para importar um projeto de escala significativa para dentro do ARCHICAD. “Conseguimos unificar um projeto que estava fragmentado em 14 arquivos em outra plataforma, em um arquivo único no ARCHICAD. Os testes realizados demonstraram que a produção de documentos 2D apresentava desempenho similar nas duas plataformas, porém, a navegação 3D mostrou-se bastante fluida no ARCHICAD.” afirma Gustavo.

Para a questão a interoperabilidade foram feitos testes de importação e exportação que mostraram resultados satisfatórios com o uso do formato IFC originários de outros softwares. No caso do arquivo do projeto estrutural, foi possível aproveitar praticamente todo o modelo recebido para gerar a documentação de arquitetura, evitando o retrabalho na modelagem de pilares e vigas.

“Embora ainda não tenhamos nenhum projeto completo em Archicad, até o momento, todas nossas expectativas foram atendidas. Atualmente estamos traçando os próximos passos para consolidar o uso do ARCHICAD no escritório, com atenção especial na colaboração BIM junto aos demais projetistas de diferentes especialidades que trabalham conosco.”

Sobre a Aflalo & Gasperini

Fundada em 1962, a Aflalo & Gasperini Arquitetos opera em todo o território nacional, atuando em arquitetura e urbanismo, abrangendo os setores comercial, de serviços, residencial, hoteleiro, público e social, recreacional e industrial.
O escritório é conhecido por projetar edifícios que se tornaram marcos nas cidades em que foram construídos, como o edifício-sede da IBM, o complexo Rochaverá Corporate Towers, o edifício eTower, em São Paulo, e o Auditório Claudio Santoro, em Campos do Jordão.
O escopo de trabalho abrange desde a pesquisa e análise da área, concepção do partido arquitetônico, desenhos de apresentação, pré-dimensionamento e planejamento físico, desenvolvimento do projeto completo para obra, bem como a coordenação de projetos complementares, fiscalização e acompanhamento da obra.
Nestes mais de 50 anos de atuação a Aflalo & Gasperini Arquitetos soma acima de 6.500.000m² construídos.

Carregar mais artigos relacionados
Load More In Artigos
Comments are closed.

Leia também

Workshop de SOLIBRI

A Associação para o Desenvolvimento e Promoção do BIM no Estado de Pernambuco (ABIM-PE) es…