No mundo digital, padrões ou standards permitem às pessoas criarem, usarem e manterem a informação de um modo bem organizado.
Os standards não somente encorajam as melhores práticas, mas também oferecem meios para obter e medir melhorias. Trocar as informações de projeto e construção, modelos, especificações e tabelas de uma maneira consistente e consensual pode trazer economias no custo e redução do desperdício.
Para que isso seja obtido, os membros das equipes de projeto precisam ser capazes de trabalharem juntas mais efetivamente do que antes.openstandardOs seguintes processos são críticos para a moderna coordenação de projetos em BIM:
1) Coordenar o projeto de forma que todos estejam com a última versão das informações necessárias para cumprirem as suas tarefas.
2) Comunicar o mais breve possível quando algum problema for encontrado destacando o problema antes que ele “contamine” o projeto e impacte o trabalho de outros projetistas que estejam trabalhando em paralelo.
3) Reduzir a duplicação de esforços e o retrabalho comunicando decisões ou análise para toda a equipe de projeto.

A Indústria da Construção precisa se proteger da perda de informação e começar a reunir, produzir, submeter e recuperar informações digitalmente.

Nesse universo BIM emergente o conteúdo precisa ser:
1) Aberto
2) Acessível
3) Estruturado
4) Compreensível
5) Controlado
6) Seguro
7) Padronizado
Para isso ser obtido precisamos entender a necessidade de termos padrões (standards) em torno das informações e processos.

Alguns pontos a serem considerados

Aonde sua informação está armazenada e como é feito seu backup?
Em algum ponto do ciclo de vida do edifício, as suas facilities e componentes irão requerer troca, atualização e manutenção. Sabendo aonde encontrar as informações relevantes sobre o componente rapidamente irá poupar tempo, dinheiro e frustração.
Quem é o proprietário dos dados?
Essa questão específica será coberta pelos documentos contratuais. Tenha certeza que todos da equipe de projeto, inclusive o cliente, tenham clareza disto.
O que os dados representam? Os dados são confidenciais?
Por exemplo, ter todos os dados disponíveis de uma instalação militar, um presídio, ou um banco, p.ex. não podem ser acessíveis por motivos óbvios.
Quem tem acesso à informação?
Embora nem todos os membros da equipe de projeto tenham acesso a todos os detalhes da informação ele precisam ter a informação que necessitam acessível para contribuir para um ambiente colaborativo bem sucedido.
Como você pode controlar o acesso? Todos podem fazer isso?
Nem todos precisam ter acesso de escrever e ler dados. Em muitos casos, apenas uma versão de leitura de dados, sem permissão de edição é adequada e suficiente.

TipO oposto de interoperabilidade (ou aberto) é proprietário (ou fechado). Consultores e profissionais usam algumas vezes a palavra formato “nativo” mais do que “proprietário”. Um formato de dados “proprietário”, específico de um fabricante de softwares, pode ser mais rapidamente, perfeitamente e eficientemente adaptado para cobrir um mercado em constante mudança. Entretanto, a longo prazo, os formatos de dados proprietários se mostram caros para serem mantidos e sustentados. Você precisa ser capaz de trocar dados não importa de qual software eles se originam; isso é a essência mais profunda do BIM, seu “ethos”.

Indo na direção correta: openBIM

O openBIM é uma iniciativa da buildingSMART e de diversas empresas líderes do mercado de software. É uma abordagem universal não apenas para a colaboração em projetos, mas também para a entrega da obra, operação e manutenção dos ativos, os quais estão baseados sobre padrões abertos e fluxos de trabalho pré-estabelecidos.
O openBIM é mais do que simplesmente o IFC. É um compromisso para com os padrões abertos e o engajamento com todos envolvidos ao longo da vida útil de um edifício.

Como um esquema de dados, o IFC por si mesmo não pode prover sozinho interoperabilidade alguma; ele se baseia nas interfaces que os diferentes softwares fazem entre sim.
A discussão sobre o esquema IFC as vezes gera críticas e debates por omissão de dados ou perda de geometria, porém vamos pensar: isso é devido ao padrão IFC ou como o esquema IFC é implementado em uma plataforma específica?
Existem limitações na habilidade do IFC em conter informações paramétricas e manipular o tamanho de objetos, entretanto, o IFC Release 4 (IFC 4) e a suas versões subsequentes irão ser aperfeiçoadas cada vez mais.
Hoje, os softwares modernos, em sua maioria, suportam a importação e a exportação do modelo de dados IFC. A buildingSMART é a entidade certificadora que submete os softwares a testes e confere a eles o grau de “IFC compatíveis”. Esse fluxo de informação é crítico para a colaboração e interoperabilidade, porque ele permite o intercâmbio de informações entre softwares de diferentes fabricantes.

A buildingSMART junto com os fabricantes de softwares projetaram o openBIM em torno de princípios fundamentais para encorajar os benefícios da interoperabilidade

Tip
1) Não importa quais softwares as diversas equipes estejam trabalhando, você pode ser capaz de participar e colaborar igualmente. A buildingSMART chama isso de “fluxo de trabalho aberto e transparente”.
2) O objetivo é que a Indústria da Construção possa usar uma linguagem comum através do cliente e equipes comerciais e de suprimentos durante o processo de contratação, fazendo comparações e equalizações de preços compatíveis e com maior rapidez e qualidade de dados. As versões e atualizações de softwares não podem causar problemas em seu projeto também, porque todas elas são interoperáveis.
3) Usando os formatos abertos e a padronização, o openBIM também ajuda que a equipe de projeto seja capaz de usar os dados do projeto por um tempo muito maior. Se o ciclo de vida de um software para ativos de facilitie management pode usar os mesmos formatos de dados então isso evita a duplicação de dados e a entrada de erros que podem resultar.
Se você é um projetista, consultor, consultor ou fornecedor você pode juntar-se ao fluxo de trabalho sem se preocupar com as ferramentas BIM que você utiliza. Se todos os projetos forem abertos, ninguém pode ser excluído baseado apenas na sua plataforma de software.

  • Evento openBIM: assista as palestras!

    A abordagem BIM (Modelagem da Informação da Construção) já virou padrão no projeto, constr…
Carregar mais artigos relacionados
Load More In Artigos
Comments are closed.

Leia também

Barreiras culturais para a adoção do BIM no Brasil

Existem diversas barreiras para a plena adoção do BIM. Elas ocorrem tanto no Brasil quanto…